Carregando...

Compra 100% Discreta
Ajude outras pessoas com sua experiência...
Dê também o seu depoimento!

Quero dar o meu depoimento

Veja todos os depoimentos!

Experiência a dois com o PERIDISE
por José

Fiz uma ultrassonografia a pedido do urologista e o resultado foi hiperplasia da próstata.

Não escapei do exame retal.

Era o primeiro de minha vida.

Tive que deitar de lado e sofrer o toque retal que o médico faz com o dedo.

Não gostei nem um pouco.

Tomei remédios. O problema prostático melhorou, mas o médico recomendou novo toque dois meses após.

Viajei para outra cidade e tive que procurar outro médico, que fez o toque em posição em pé. Foi horrível. Ele me recomendou um novo toque retal em dois ou três meses.

O PSA (exame de sangue) deu normal.

Mudei para outra cidade e tive que procurar um terceiro médico, que me fez o toque em uma cadeira tipo a ginecológica.

Interessante! Não doeu. Ele demorou mais que os médicos anteriores e, sabe, gostei.

Gostei tanto que tentei, em casa, sozinho, repetir com o meu próprio dedo, o que o médico tinha feito.

Não foi igual, mas não foi ruim.

Passeando pela internet tive noticia da Aneros. Simpatizei com o PERIDISE e comprei porque serve para homens e mulheres.

Minha mulher não botou obstáculo e até se mostrou interessada.

Quando o PERIDISE chegou, ela disse que ia me ajudar a usar.

Tomamos banho. Fizemos a higiene do menor PERIDISE e também do maior.

Fiquei na posição ginecológica que o último médico me colocou e ela, após lubrificar o artefato, foi introduzindo devagar.

Parecia que eu estava experimentando a mesma sensação que o toque do médico tinha me causado, só que muito mais intensa.

Minha mulher também se excitou e fez pequenos movimentos com o massageador. O pênis logo se manifestou - estendendo-se o máximo.

Minha mulher se perturbou e preferiu partir para o ato sexual costumeiro, se oferecendo por inteira. Esqueceu o PERIDISE no meu ânus e me obrigou a cobri-la por cima naquela posição tradicional papai-mamãe.

Nos movimentos que fazia, passei a ter duas sensações jamais experimentadas: o prazer peniano que sempre experimentei no ato sexual corriqueiro (só que inexplicavelmente mais acentuado) e algo jamais experimentado antes, que era o PERIDISE agindo no ânus sozinho. Não sei que gozo aconteceu primeiro. Se foi o que o PERIDISE me deu ou o que senti no interior de minha mulher.

Uma coisa é certa. Foi diferente de tudo que eu já tinha sentido antes.

Caí para o lado e desmaiei. Minha mulher, igualmente, entrou em alfa e dormiu.

Acordei com ela me perguntando se eu estava bem.

Demorei para entender o que tinha acontecido, mas senti que alguma coisa ainda acontecia com o meu ânus e não era ruim.

Minha mulher foi tirar o PERIDISE, mas eu pedi para ela fazer devagarinho, com pequenos movimentos de vai-e-vem.

Estamos repetindo essa experiência toda vez que podemos. Só que agora ela usa o PERIDISE maior e eu o menor.

Só vivendo a experiência é que é possível ter idéia do que é.


comentários por Disqus